Você está em Material de apoio > História da Contabilidade

História da Contabilidade

A partir do momento em que os primeiros registros patrimoniais foram encontrados na Mesopotâmia (atual Iraque), os homens começaram a registrar os seus patrimônios e os primeiros livros contábeis foram escritos em papiros (tipo de folha antecessora ao papel).

Os fenícios desenvolveram as trocas em bases monetárias e simplificaram os registros (em símbolos). Já os romanos, entre outros fatores, dissiparam um sistema jurídico de contabilidade organizado, o que de fato não conseguiu impedir a Queda do Império Romano.

No ano de 1201 os árabes com suas obras manuscritas de contabilidade influenciaram o comércio na Grande Europa. A sistematização da contabilidade estava a caminho, assim como a ciência e a arte. A Idade das Trevas estava desaparecendo dando cada vez mais espaço para o surgimento do Renascimento.

No meio do Renascimento, surgiu um Frade Franciscano chamado Luca Pacioli, autor de um livro que expõe o Método das Partidas Dobradas, afirmando que todo lançamento a crédito em uma conta fará com que surja outra conta onde será registrada à mesma importância a débito.

No período de 1500, quando o Brasil foi descoberto, chegaram entre outras pessoas os provedores da fazenda que também intitulavam o cargo de contador. A partir deste momento Cartas Régias passaram a regulamentar os princípios contábeis instituindo cargos e funções na administração das fazendas.

A regulamentação do exercício da profissão contábil apareceu em 1770, e quando a família real veio para o Brasil iniciou-se o ensino contábil com a aula intitulada "Aula de Comércio da Corte". A Associação dos Guarda-Livros da Corte é a mais antiga instituição profissional e cultural da ciência contábil no Brasil.

Os conselhos federais e regionais da contabilidade surgiram através dos sindicatos e institutos existentes a muitos anos atrás e através do Decreto-Lei nº 9295/46, o presidente da época Eurico Gaspar Dutra reconheceu a profissão de Contador, uma das mais antigas do país.

Há 3500 anos surgia o primeiro instrumento dos contadores composto por varetas e pequenas bolas, mas a versão chinesa de 2600 anos atrás foi a que acabou se tornando mais conhecida.

Já a primeira máquina auxiliadora de cálculo surgiu em 1642 e ao longo dos anos foi sendo aperfeiçoado até que em 1901 foi construída a famosa máquina Ellis, precursora da máquina de contabilidade. Em 1938 foi idealizado o primeiro modelo viável a ser industrializado, uma máquina de escrever chamada datilógrafo muito útil para quem a usava. Porém, com a chegada do computador, essas máquinas acabaram sendo substituídas por eles.

Fotos do Museu Itinerante de Contabilidade

máquina antiga

livro diário e máquina de escrever

máquinas antigas

Em breve mais informações.

Como referenciar: "História da Contabilidade" em Só Contabilidade. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2018. Consultado em 24/06/2018 às 06:18. Disponível na Internet em http://socontabilidade.com.br/conteudo/historia_contabilidade.php