Material de Apoio

 Contabilidade
 Métodos de Escrituração
 Débito e Crédito
 Patrimônio
 Livros Contábeis
   Livro Diário
   Livro Razão
   Livro Caixa
   Erros de Escrituração
 Contas
 Balanço Patrimonial
   Ativo Circulante
   Ativo Não Circulante
   Redutoras do Ativo
 História da Contabilidade
 Biografias
 Mais conteúdos [+]

Pratique

 Exercícios resolvidos
 Exame de Suficiência (CFC)
 Provas de concursos

Ajuda

 Fórum de discussão
 Área dos Professores
 Glossário
 Dúvidas frequentes
 Softwares
 Cálculos On-line

Entretenimento

 Jogos de contabilidade

Diversos

 Curiosidades
 Profissão Contador
 Código de Ética
 Princípios de Contabilidade
 Convenções Contábeis
 Lei das S.A.
 Notícias
 Indicação de livros
 Fale conosco

Busca Geral

 

História da Contabilidade

A partir do momento em que os primeiros registros patrimoniais foram encontrados na Mesopotâmia (atual Iraque), os homens começaram a registrar os seus patrimônios e os primeiros livros contábeis foram escritos em papiros (tipo de folha antecessora ao papel).

Os fenícios desenvolveram as trocas em bases monetárias e simplificaram os registros (em símbolos). Já os romanos, entre outros fatores, dissiparam um sistema jurídico de contabilidade organizado, o que de fato não conseguiu impedir a Queda do Império Romano.

No ano de 1201 os árabes com suas obras manuscritas de contabilidade influenciaram o comércio na Grande Europa. A sistematização da contabilidade estava a caminho, assim como a ciência e a arte. A Idade das Trevas estava desaparecendo dando cada vez mais espaço para o surgimento do Renascimento.

No meio do Renascimento, surgiu um Frade Franciscano chamado Luca Pacioli, autor de um livro que expõe o Método das Partidas Dobradas, afirmando que todo lançamento a crédito em uma conta fará com que surja outra conta onde será registrada à mesma importância a débito.

No período de 1500, quando o Brasil foi descoberto, chegaram entre outras pessoas os provedores da fazenda que também intitulavam o cargo de contador. A partir deste momento Cartas Régias passaram a regulamentar os princípios contábeis instituindo cargos e funções na administração das fazendas.

A regulamentação do exercício da profissão contábil apareceu em 1770, e quando a família real veio para o Brasil iniciou-se o ensino contábil com a aula intitulada "Aula de Comércio da Corte". A Associação dos Guarda-Livros da Corte é a mais antiga instituição profissional e cultural da ciência contábil no Brasil.

Os conselhos federais e regionais da contabilidade surgiram através dos sindicatos e institutos existentes a muitos anos atrás e através do Decreto-Lei nº 9295/46, o presidente da época Eurico Gaspar Dutra reconheceu a profissão de Contador, uma das mais antigas do país.

Há 3500 anos surgia o primeiro instrumento dos contadores composto por varetas e pequenas bolas, mas a versão chinesa de 2600 anos atrás foi a que acabou se tornando mais conhecida.

Já a primeira máquina auxiliadora de cálculo surgiu em 1642 e ao longo dos anos foi sendo aperfeiçoado até que em 1901 foi construída a famosa máquina Ellis, precursora da máquina de contabilidade. Em 1938 foi idealizado o primeiro modelo viável a ser industrializado, uma máquina de escrever chamada datilógrafo muito útil para quem a usava. Porém, com a chegada do computador, essas máquinas acabaram sendo substituídas por eles.

 

Fotos do Museu Itinerante de Contabilidade

máquina antiga

 

 

 

 

livro diário e máquina de escrever

máquinas antigas

 

 

Em breve mais informações.

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale conosco

Copyright © 2017 Só Contabilidade. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.